quinta-feira, 22 de março de 2007

Fifi e os Floriguinhos

Sentar no sofá para assistir televisão tem se tornado um exercício de peciêcia. Ontem durante a madrugada, enquanto esperava o computador processar uns vídeos, fui para frente da TV. Entre os várias programas reprisados, o filme do Intercine e o Fala Que Eu Te Escuto, me deparei com mais uma festa ao vivo do Big Brither 7. Não aguentei. É triste reconhecer que perdi um minuto com aquilo. Talvez precise fazer uma auto-análise. Zapiei rapidamente e minha atenção foi tragada por um programa bem mais interessante: Fifi e o Floriguinhos.

Para quem nunca teve a oportunidade de conhecer Fifi e o Floriguinhos, é uma animação em massinha de modelar em que uma simpática florzinha, a Fifi, se envolve em tarefas simples com suas amigas e em especial com seu amiguinho Própolis, uma abelha meio atrapalhada. Diante das tarefas, Fifi mostra como devemos cuidar das plantinhas, da natureza e como se deve tratar os amigos. O carater educacional de Fifi é que me surpreendeu, fora o cuidado técnico impecável da produção. Não cabe aqui comparar Fifi e o Alemão do BBB 7 (não existe parâmetro, a Fifi é muito melhor), mas fica latente a comparação entre o que está disponível para o grande público e o que está na TV a cabo ou por satélite.

Fifi e os Floriguinhos faz parte da programação do Discovery Kids, canal infantil de desenhos e animações para crianças, principalmente de 0 a 6 anos, que tem ainda os Rubbadubbers, o Zoboomafoo, o Boo!, entre outras atrações. É a TV responsável, inteligente e com conteúdo educacional. Para mim, Fifi foi a salvação da madrugada. Aprendi que as plantinhas não podem ser arracadas, que não devemos sentar no sofá com a roupa suja e que é muito feio chegar atrasado.

Por outro lado me surpreendo cada vez que vejo pessoas conversando e tomando posição com relação a atuação dos participantes do Big Brother. Pior são as outras emissoras que usam seu espaço para debater o BBB, caso da Rede TV.

Para quem continua preocupado com o próximo paredão e as falsas intrigas de Alemão e companhia, aqui vai meu conselho: Assista Fifi e os Floriguinhos. Você pelo menos não vai esquecer os bons modos.

Um comentário:

André Roca disse...

hehehe... muito bom, Bernardo!!!

Desde que a Manu nasceu, eu, que não tenho TV a cabo, me salvo com as atrações da TVE. É como fazer uma reeducação alimentar, mas, neste caso, muito melhor: é cerebral!